Login
Username:
Password:
Estrabismo (Olhos tortos)
Estrabismo: o desalinhamento dos eixos visuais.

Para além de ser inestético, o estrabismo pode levar ao chamado "olho preguiçoso" , uma situação reversível se for tratada precocemente.

O estrabismo é a ausência de alinhamento entre os olhos, que devem estar orientados para o mesmo ponto de fixação, em todas as posições e movimentos.
Em condições normais, os músculos que fazem mover os olhos trabalham de forma coordenada, permitindo uma visão binocular e a noção de profundidade, percepção tridimensional ou estereopsia, uma vez que o cérebro funde as imagens dos dois olhos e as interpreta como uma só. Se os olhos não se dirigem exactamente para o mesmo ponto de fixação, o cérebro percepciona duas imagens do mesmo objecto que não consegue fundir, em que o indivíduo tem visão dupla, chamada: diplopia. O estrabismo, para além de impedir a percepção tridimensional, pode levar a que o olho desviado perca, ou não desenvolva, função visual. Isto porque o cérebro poderá optar por eliminar a mensagem do olho desviado para não estar em constante duplicidade de estímulos.

Esta situação pode levar à ambliopia , mais conhecido como «olho preguiçoso», que se caracteriza pela perda de acuidade visual, não por razões orgânicas, mas por falta de utilização. O estrabismo aparece quase sempre em idade infantil, mais frequentemente nos primeiros anos, e pode estar presente à nascença. Quando acontece na idade adulta, está associado a outras patologias, nomeadamente, do foro neurológico. O desenvolvimento da visão acontece nos primeiros meses de vida e depende da qualidade do estímulo visual. Por isso mesmo, a criança deve ser examinada desde a nascença. Quando há suspeita de estrabismo, impõe-se fazer um exame optométrico para excluir a presença de lesões orgânicas, prescrever a correcção óptica necessária, detectar e tratar precocemente a ambliopia e se necessário encaminhar para Oftalmologia para ser avaliada a possibilidade de correcção cirúrgica.

Estrabismo: quanto mais cedo melhor.

É importante sublinhar que a análise de um estrabismo pode ser feita em qualquer idade, aliás, o tratamento terá mais sucesso quanto mais precoce for o seu início. Do exame Optométrico faz parte a avaliação da acuidade visual. Dependendo da idade, os testes à acuidade visual são diferentes.
Nos primeiros tempos de vida, cabe ao especialista interpretar os resultados de testes específicos, sem a participação verbal da criança. Quando já fala, existem outros testes calibrados que solicitam à criança a interpretação do que vê e permitem a avaliação de níveis de acuidade visual.

A partir dos 3 ou 4 anos utiliza-se, por exemplo, o teste dos «Es», tendo as crianças de dizer, ou apontar, para onde estão voltadas as «perninhas» daquela letra, apresentada em diferentes posições e tamanhos gradualmente mais pequenos. O ponto em que deixam de conseguir distinguir a posição das «perninhas» corresponde a uma determinada acuidade visual.
O teste mais vulgar para detectar um estrabismo é o cover test , em que se chama a atenção da criança para um objecto e se vê se os olhos estão a olhar na direcção do mesmo. Tapando alternadamente um dos olhos, observa-se se algum deles se desvia para retomar fixação. O exemplo de um teste para aferir a noção de profundidade é o teste de esteroacuidade da « Mosca de Titmus », em que a criança tem uns óculos especiais e um cartão com a imagem de uma mosca de asas abertas. Perante a indicação de agarrar as asas da mosca, se tiver visão tridimensional, a criança vai tentar apanhar as asas da mosca acima do plano do cartão, caso contrário, vai apanhar a asa da mosca no plano do cartão.

Do exame optométrico faz parte a oftalmoscopia (sem dilatação da pupila), o que permite a observação do olho no seu interior e a avaliação do seu estado refractivo. Assim, pode excluir-se lesão orgânica intra-ocular e prescrever a graduação necessária para que o olho veja com nitidez e sem esforço.

Quando o estrabismo é puramente acomodativo, apenas dependente do esforço de focagem, o tratamento do desvio passa pela correcção óptica. Continua a ser importantíssimo tratar a parte sensorial, para evitar a ambliopia, e depois fazer a correcção cirúrgica, se necessário. O tratamento cirúrgico consiste na mudança da posição, enfraquecendo ou reforçando determinados músculos para permitir o equilíbrio entre os dois olhos. Em alguns casos, a cirurgia pode ser substituída pela aplicação de Botox (toxina botulínica) num músculo para o enfraquecer, causando uma paralisia desse músculo.

Para mais informações, contacte com o seu Optometrista
links externos
                                                            

Ugg Classic Short Chocolate Size 6 Oakley Sunglasses For Sale In The Philippines Cheap Replica Louis Vuitton Wallet Ray Ban Online Uk Sale Authentic Louis Vuitton Website Ray Ban Sunglasses Cheap Usa Black Classic Ugg Boots Cheap Ray Ban Frames Cheap Uk Louis Vuitton Bags For Sale Nz Getting Salt Stains Off Ugg Boots