Procura de Optometrista
Login
Username:
Password:

   Registo do Associado

Após registo o associado deve aguardar contacto via e-mail

Apoiante

Optometristas indignados com medida do Governo para a saúde visual dos portugueses

A Associação de Profissionais Licenciados de Optometria está profundamente indignada com a  circular normativa para a realização de rastreios visuais, a crianças de 2 e 4 anos, onde a Direção-Geral de Saúde ignora as recomendações da Organização Mundial de Saúde para a ambliopia e erros refrativos, ao não implementar cuidados primários para a saúde da visão de proximidade e na comunidade, com recurso a Optometristas nos centros de saúde.

“Esta medida irá contribuir para o agravamento da situação atual das listas de espera de Oftalmologia, colocando em risco a saúde das nossas crianças. A medida é também contrária ao recomendado pela Organização Mundial da Saúde e pela Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira que sugerem a integração dos Optometristas, nos centros de saúde, como o profissional responsável pelos cuidados primários para a saúde da visão”, denuncia Raúl Sousa, presidente da APLO.

E acrescenta: “Lamentamos ainda que o processo para a elaboração da Estratégia Nacional para a Saúde da Visão, que esteve em discussão pública em julho desde ano, tenha ignorado os contributos públicos apresentados sendo pouco transparente e uma completa manobra de ilusão”.

A APLO defende que a integração de Optometristas no Serviço Nacional de Saúde é a solução para resolver o problema crónico na lista de espera de Oftalmologia e para melhorar o acesso de todos os portugueses aos cuidados necessários para a saúde da visão.

De acordo com os dados disponibilizados pela ACSS existe, em Portugal, uma evidente deficiência de meios ao nível dos cuidados primários para a saúde da visão, que acentua as dificuldades de acessibilidade às primeiras consultas de Saúde da Visão - Oftalmologia.  Em 2017 ficaram por realizar 233 228 consultas.


OMS: Cuidados Centrados nas Pessoas. Cuidados Primários para a Saúde da Visão

A OMS recomenda a prestação cuidados primários para a saúde da visão pelos Optometristas, integrados no Serviço Nacional de Saúde. É melhor saúde, mais eficiente, mais rentável.

https://www.linkedin.com/feed/update/urn:li:activity:6438302971854884864

Organização Mundial de Saúde

#optometristanosns #cuidadosvisuaisparatodos

OMS:

"More than 1 billion people around the world need #AssistiveTechnology.



Wheelchairs, hearing aids, glasses and other products enable people to live healthy, productive, independent and dignified lives.

Today is the global #DisabilitySummit.

#NowIsTheTime for #HealthForAll"

Call For Abstracts

Estimados colegas,
 
Nos próximos dias 10 e 11 de novembro de 2018 irá realizar-se na sede da Ordem dos Contabilistas Certificados, a XIV Edição das Conferências Abertas de Optometria (CAOs 2018).
 
A Comissão Científica tem o prazer de comunicar que está aberto o prazo para apresentação de propostas de Casos Clínicos e Comunicações Livres no domínio da Optometria e Ciências da Visão, bem como em outras áreas científico-tecnológicas relacionadas.
 
As propostas devem ser enviadas no formulário a solicitari, para o e-mail cc_cao@aplo.pt até ao dia 30 de setembro (23:59 horas), impreterivelmente.
 
Os autores cujas comunicações sejam aceites para apresentação terão a opção de enviar um resumo expandido até 1500 palavras, podendo ainda incluir 3 Tabelas e 3 Figuras, a ser publicado no livro de resumos em formato eletrónico com número de ISBN. As definições para elaboração do resumo podem ser consultadas no site da APLO ou nos anexos deste e-mail.
 
No caso de a proposta de apresentação de caso clínico ou comunicação livre ser aceite, o resumo expandido poderá ser enviado até ao dia 30 de novembro de 2018.
 
Será enviada ao autor responsável pela proposta até dia 25 de outubro a resposta de aceitação ou rejeição da comunicação. Cada orador terá 8 minutos para apresentar o seu Caso Clínico ou Comunicação Livre.
 
A Comissão Científica da XIV Edição das Conferências Abertas de Optometria (CAOs 2018) incentiva todos os colegas a contribuírem para enriquecer ainda mais o programa desta sessão das conferências.
 
Com os melhores cumprimentos,
A Comissão Científica da XIV CAOs

Conselho Mundial de Optometria
Conselho Mundial de Optometria, Definição de Optometrista:
"Optometria é uma profissão de saúde autónoma, qualificada e regulada. Os optometristas são os profissionais dos cuidados primários do olho e do sistema visual que fornecem cuidados para a saúde da visão extensos e abrangentes que incluem refração e dispensação, detecção / diagnóstico e tratamento de doenças oculares e a reabilitação de condições do sistema visual."
https://worldcouncilofoptometry.info/wp-content/uploads/2018/05/2016-2017-WCO-Biennial-Report.pdf
Proposta para a Estratégia Nacional para a Saúde da Visão
As dificuldades de acesso aos cuidados para a saúde da visão no Serviço Nacional da Saúde não são novidade para a população nem para os Optometristas, tal como o a APLO tem vindo a denunciar. A pergunta é qual seria a verdadeira dimensão deste problema caso os 1.100 Optometristas Portugueses não realizassem mais de 2 milhões de consultas no setor privado, ao longo dos últimos 30 anos, e qual será o futuro dos cuidados para a saúde da visão se persistirmos no investimento em mais do mesmo?
A APLO concorda com as afirmações da Organização Mundial da Saúde e da Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira:
"Estabelecer ou manter mecanismos de coordenação para supervisionar e monitorizar a implementação de políticas, planos e programas para a saúde da visão" Towards Universal Eye Health: a Global Action Plan 2014-2019’ (adopted by the World Health Assembly in May 2013), World Health Organization
"Um comitê inclusivo é o mecanismo mais eficaz para fornecer liderança e governança para a prevenção da cegueira em nível nacional." Guidelines for Eye Health Committees, International Agency for the Prevention of Blindness - Western Pacific Region .
Infelizmente, a APLO como representante dos Optometristas, a maior classe profissional de prestadores de cuidados para a saúde da visão em Portugal, não foi chamada a participar nem a contribuir na elaboração da proposta de Estratégia Nacional para a Saúde da Visão. À luz do preconizado pelas instituições mundiais nesta matéria, a APLO considera qualquer proposta de estratégia nacional dos cuidados para a saúde da visão que altere de facto o estado atual deve respeitar as recomendações da Organização Mundial da Saúde, da Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira, recomendações da Comissão Europeia, prática e conhecimento mundial na matéria. O principio da prestação de cuidados primários para a saúde da visão é uma proposta que a APLO tem avançado e que deve ser implementada à luz da prática europeia e mundial, aproveitando os recursos humanos e conhecimento científico de Portugal, com formação desde licenciatura até ao grau de doutoramento em Optometria e Ciências da Visão. Enfatizamos as palavras da Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira nas Diretrizes para os Comités para Saúde da Visão:
"Como podemos construir um forte quadro de optometristas?(...) Todas essas são questões para discutir com associações profissionais e universidades. É importante ressaltar que as organizações profissionais ou sociedades que representam as três categorias profissionais: oftalmologistas, optometristas ou pessoal oftalmológico aliado devem ter voz e oportunidade de contribuição."
Ignorar o capital e recursos humanos, assim como a ideal estrutura em que estão organizados, resulta nos constrangimentos atuais dos cuidados para a saúde da visão e continuará a resultar, se nada for alterado.
Prescrição Eletrónica

Atualização:
Já se encontra resolvido o problema que afetou o acesso à exportação das prescrições eletrónica.

Conselho Internacional de Oftalmologia
"

Embora tais programas amplos de saúde pública baseados nas melhores evidências tenham sido ou possam ser implementados em países de rendimentos elevados com a necessária estrutura e recursos de saúde em termos de financiamento, mão-de-obra treinada em saúde, medicamentos apropriados e instalações diagnósticas e cirúrgicas ( ou seja, em ambientes com elevados recursos), eles permanecem um desafio substancial para países com recursos baixos ou intermediários. Nestes últimos países e comunidades, a falta de profissionais treinados em cuidados para a saúde da visão, incluindo oftalmologistas ou optometristas, a falta de equipamentos (por exemplo, câmeras de fundo de olho, lasers) e medicamentos e políticas de saúde mal estruturadas limitam o que está baseado em evidência atual."Guidelines on Diabetic Eye Care: The International Council of Ophthalmology Recommendations for Screening, Follow-up, Referral, and Treatment Based on Resource Settings

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/29776671

#diabetes #resources #Optometrista #APLO

Melhores Cuidados de Saúde da Visão para todos
O grupo parlamentar, de todos os partidos, de Inglaterra encarregue da saúde da visão e da deficiência visual emitiu o seu relatório onde constam recomendações tais como:
"Desenvolvimento do papel dos Optometristas Locais nos percursos dos cuidados de saúde da visão para ajudar a aliviar a pressões atuais, com referenciação rápida e prioritária para cuidados especializados e aconselhamento quando necessário."
https://www.rnib.org.uk/sites/default/files/See%20the%20light_Improving%20NHS%20eye%20care%20capacity%20in%20England_0.pdf
Optometria no Mundo: Inglaterra

Optometria no Mundo: Inglaterra

Recomendação do The Royal College of Ophthalmologists na linha orientadora Primary Care Ophthalmology: "Vigilância Oportunística de doenças oculares tal como o glaucoma por Optometristas previne a perda da visão".

https://www.rcophth.ac.uk/wp-content/uploads/2014/12/2013_PROF_234_Primary-Care-Ophthalmology-Care-June-2013_Final.pdf

Optometria no Mundo: Índia

Optometria no mundo: Índia

The role of optometrists in India: An integral part of an eye health team

"Ongoing communication and common referral systems between optometrists, ophthalmologists, and other medical and rehabilitation professionals provide improved patient management and benefit public wellbeing."

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3491265/
Optometria baseada em Evidência Científica
O Optometrista é um profissional central nos cuidados para a saúde da visão, segundo a Organização Mundial da Saúde. O seu âmbito de prática não se limita ao diagnóstico, prescrição, terapêutica e reabilitação da condição visual. Também desempenha um papel de relevo na investigação e inovação científica, para a implementação de prática clínica baseada em evidência científica.
http://cochranelibrary-wiley.com/doi/10.1002/14651858.CD003303.pub4/full
Optometria no Mundo:Moçambique
Cuidados para a Saúde da Visão no Mundo
Optometria em Moçambique.
"Barriers to Use of Refractive Services in Mozambique"
Ministro da Saúde do Canadá

O Ministro da Saúde do Canadá recomenda a todos os canadenses, uma visita anual ao Optometrista. Já, no caso português, ainda aguardamos que o Ministério da Saúde implemente as recomendações da OMS, retire conclusões das experiências de sucesso em Portugal e dos recursos humanos em Optometria com a mais elevada formação no contexto europeu.

https://www.canada.ca/…/ne…/2018/05/vision-health-month.html
Uma Forma Simples de Melhorar a Vida de Milhares de Milhões de Pessoas
Uma forma simples de melhorar a vida de milhares de milhares de pessoas. Em Portugal, ainda há quem não tenha acesso aos cuidados primários para a Saúde da Visão e espera-se mais de 1000 dias para cuidados para a Saúde da Visão em hospital. #OMS #GlobalActionPlan #Optometrists
https://www.nytimes.com/2018/05/05/health/glasses-developing-world-global-health.html?hp&action=click&pgtype=Homepage&clickSource=story-heading&module=photo-spot-region&region=top-news&WT.nav=top-news
IAPB
A Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira divulga o seu “Standard school eye health guidelines for low and middle-income countries”.  A APLO considera fulcral a inclusão de Educação para a Saúde da Visão, motivo pelo qual apresentou o seu contributo em momento oportuno para o Referencial para a Educação para a Saúde.
“Comprehensive School Eye Health Programs: A Unique Opportunity
School health programs are a unique opportunity to provide comprehensive eye health services to potentially more than 700 million children throughout the world. Looking into the future, this number will only increase, especially in low income countries, due to the combined effect of population growth and increasing provision of primary and secondary education schooling.”https://www.iapb.org/news/school-eye-health-guidelines/

Disponível Nova Lista de Eventos de Formação - 27 de Abril de 2018
Está disponível a nova tabela de eventos de formação contínua acreditados pela CAAP, para o ano de 2018. Ver página de Eventos na Secção da CAAP.
Com o sistema desenvolvido por Miguel Caixinha e Jaime Santos, os oftalmologistas e optometristas passam a dispor de uma ferramenta...
"Com o sistema desenvolvido por Miguel Caixinha e Jaime Santos, os oftalmologistas e optometristas passam a dispor de uma ferramenta que para indicar a tipologia e localizar com precisão as áreas do cristalino que se encontram afetadas por uma catarata."
Reportagem "Sexta às Nove"

A APLO partilha das preocupações, dúvidas e receios de vários cidadãos e população em geral, no contexto de uma reportagem sobre "Consultas ilegais de oftalmologia em ópticas" do programa "Sexta às 9" da rede de televisão pública RTP1.

Essa perceção é realçada e sublinhada pelas palavras do Ex.mo Presidente do Colégio da Especialidade de Oftalmologia e do Ex.mo Bastonário da Ordem dos Médicos, referindo-se à pressão exercida pela prática de atos relacionados com os cuidados para a saúde da visão por parte de pessoas sem qualificações para tal. Esta preocupação significativa com a qualidade e segurança da prestação dos cuidados para a saúde da visão coincide totalmente com o sentimento reiterado pela APLO, tendo sido manifestado através dos meios de comunicação social e redes sociais. Consideramos que representa perigo para a saúde pública e uma clara violação dos direitos dos utentes, a manutenção da situação atual da realização de atos optométricos por mais de 2000 pessoas sem qualquer validação das qualificações para realizar tais atos.
De acordo com a Organização Mundial da Saúde, o Optometrista é o profissional dos cuidados primários para a saúde da visão com autonomia na deteção/diagnóstico, aconselhamento/prescrição e tratamento/reabilitação de erros refrativos e condições do sistema visual. O nível mínimo de prática, no contexto europeu e mundial, é o de licenciatura em optometria em ensino universitário com grau até ao doutoramento, desde há 29 anos em Portugal.

Também é digno de nota, as referências jornalísticas sobre a impossibilidade da Entidade Reguladora da Saúde em atuar devido à inexistência de regulamentação na área, limites e/ou capacidade de fiscalização.

Por estes motivos, é prioritário que o Governo e/ou a Assembleia da República avancem com uma proposta para regulamentação que seja consensual, que proteja a saúde pública e os direitos dos utentes com a colaboração dos Optometristas e dos Oftalmologistas e que resulte na implementação concreta do Plano de Ação Global da Organização Mundial de Saúde: Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão.

Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde

Não podemos estar mais de acordo com as recomendações da Organização Mundial de Saúde, com as quais o Estado Portugués se comprometeu.

"O acesso a serviços de saúde é a principal missão do SNS. Mais próximo de si.

👍
Dia Mundial da Saúde

Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS

#Optometria #Optometristas #APLO
Universal health coverage: everyone, everywhere. Health for All.
#HealthForAll #WorldHealthDay


Dia Mundial da Optometria

Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS #Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay

Dia Mundial da Optometria

Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS

#Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay
Dia Mundial da Optometria
Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS #Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay
Dia Mundial da Optometria
Reduzir a deficiência visual e cegueira em 25%: 2020 - Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS #Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay
Dia Mundial da Optometria
Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS #Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay
Dia Mundial da Optometria - Informação à Imprensa

Portugal perde milhões em produtividade por falta de regulamentação

 

Mais de 2 milhões de portugueses têm deficiência de visão

 

. Portugal em situação de incumprimento com acordo “Saúde de Visão Universal” da OMS

. Mais de 50% dos casos de cegueira e deficiência visual seriam evitáveis

. Mais de 2.000 profissionais não-qualificados exercem funções clínicas de optometria

. Portugal é um dos 3 países europeus, onde o acesso à profissão de Optometrista não está regulamentado

 

No dia em que se celebra o Dia Mundial da Optometria – 23 de Março – a Associação de Profissionais Licenciados em Optometria (APLO) lança um estudo intitulado “Saúde da Visão – Impacto Socioeconómico”, onde se conclui o custo socioeconómico da falta de regulamentação do acesso à profissão de Optometrista em Portugal, com prejuízos entre 203 e 722 milhões de euros em quebras de produtividade, relacionadas com problemas de visão.

 

A 23 de março celebra-se o Dia Mundial da Optometria e a Associação de Profissionais Licenciados em Optometria (APLO) apresenta os resultados do estudo “Saúde da Visão – Impacto Socioeconómico” com dados preocupantes sobre o estado da saúde ótica e prevenção da deficiência visual e cegueira evitável, que atingem mais de 2 milhões de portugueses.

 

Em 2014, Portugal assumiu o compromisso “Saúde de Visão Universal” da Organização Mundial de Saúde (OMS) para reduzir a deficiência visual e a cegueira evitável em 25% até 2019. Este compromisso implicava a implementação de planos nacionais para a saúde da visão, com medidas como a inclusão de cuidados de visão no Sistema Nacional de Saúde, a formação de mais profissionais qualificados como oftalmologistas, enfermeiras e optometristas e a garantia de que todas as camadas da população conseguem ter acesso a consultas de cuidados primários da saúde visual: optometria.

 

“A manutenção do incumprimento deste compromisso lesa gravemente a saúde da visão dos portugueses e resulta nas trágicas e enormes listas de espera para consulta hospitalar em serviço de Oftalmologia.” explica Raúl Alberto Sousa, Presidente da Associação de Profissionais Licenciados de Optometria.

 

A APLO, com cerca de 1.100 membros inscritos, avança que há 1.563 licenciados em Optometria em Portugal, sendo a maior categoria profissional de saúde visual no nosso país. Há, no entanto – fruto da não regulamentação da profissão – mais de 2.000 indivíduos a exercer optometria em Portugal, sem formação académica ou habilitações para tal. Segundo o Presidente da APLO, Raúl Alberto Sousa, “são números assustadores, porque há milhares de profissionais não habilitados a exercer funções na área da saúde. Isto representa perigo para a saúde pública, permitindo que qualquer pessoa se intitule e execute atos optométricos como a prescrição de lentes oftálmicas e diagnóstico de problemas visuais. Esta situação mantém-se apesar do conhecimento dos Governos, Assembleia da República e Ministérios da Saúde desde há 30 anos até à data, prolongando até hoje, o incumprimento das duas resoluções da Assembleia da República que recomendam ao Governo a regulamentação da profissão de Optometrista, de 2012 e 2013.”

 

O estudo avança que a perda de produtividade causada por deficiências visuais custa a Portugal entre 203 a 722 milhões de euros. O custo estimado pela APLO para colocar 1.000 profissionais (1 por cada 10.000 habitantes) de optometria no SNS seria de 28 milhões de euros por ano, um décimo do que se perde em produtividade. Este investimento permitiria também reduzir a zero os tempos de espera no acesso a cuidados primários de saúde visual em todo o País.

 

Quase dois terços dos casos de perda de visão, sobretudo na faixa etária acima dos 50 anos, são causados por diagnósticos tardios, erros de refração e cataratas, sendo por isso, evitáveis.

 

Factos sobre a Saúde Visual:

 

- O tempo médio de espera por uma consulta de Saúde Visual no Serviço Nacional de Saúde é de 171 dias (quase 6 meses), o que obriga quem tem capacidade económica ou urgência a recorrer ao privado (optometristas em Ópticas ou Hospitais/Clínicas privadas) para não agravar a situação;

 

- Há, pelo menos, 2.000 profissionais não habilitados a exercer funções de optometrista em Portugal, realizando rastreios, diagnósticos e aconselhamento sem formação para tal;

 

- Para chegar a uma consulta de Optometria pelo SNS o paciente tem de seguir o percurso completo, que começa pela consulta com o médico de família. Pelo menos 770 mil utentes do SNS sem médico de família atribuído;

 

- O observatório da diabetes estima que há cerca 564 mil diabéticos tipo 2 a necessitar de rastreio de retinopatia diabética;

 

- Quase dois terços dos casos de perda de visão nas pessoas mais velhas são causados por erros de refração e cataratas, sendo por isso, evitáveis. Ambas as situações podem ser diagnosticadas atempadamente com um simples exame ocular.

 

- De acordo com dados da Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira (IAPB), existem cerca de 285 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo que, 90% das quais, vive em países em desenvolvimento e quatro em cada cinco destes casos seriam evitáveis se tivessem acesso atempado a uma consulta com um optometrista e respetivos cuidados médicos.

Dia Mundial da Optometria

Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS #Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay

Dia Mundial da Optometria - Informação à Imprensa
SEMANA MUNDIAL DA OPTOMETRIA 2018

Compromisso Global da OMS Visa Reduzir em 25% Cegueira e Deficiência Evitável até 2019

De 18 e 24 de Março de 2018, celebra-se a Semana Mundial da Optometria, no conjunto da comemoração do Dia Mundial da Optometria, no dia 23 de Março. A Associação de Profissionais Licenciados de Optometria (APLO) assinala a data em Portugal relembrando o Compromisso Global da Organização Mundial de Saúde (OMS) para reduzir a cegueira e deficiência evitável em 25% até 2019.

A Semana Mundial da Optometria, assinalada de 18 a 24 de Março, é o mote para uma reflexão sobre a importância da maior classe profissional de prestadores de cuidados para a saúde da visão em Portugal, com mais de 1.100 membros reunidos na Associação de Profissionais Licenciados de Optometria (APLO).

Apesar dos 2 milhões de consultas de Optometria e dos 1.563 Licenciados de Optometria já formados em Portugal, segundo a Agência Internacional para a Prevenção da Cegueira (IAPB), Portugal é um dos 3 países europeus onde o acesso à profissão de Optometrista não está regulamentado e onde os Optometristas ainda não estão integrados no Serviço Nacional de Saúde.

De acordo com dados do IAPB, existem cerca de 285 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo que, 90% das quais, vive em países em desenvolvimento e quatro em cada cinco destes casos seriam evitáveis se tivessem acesso atempado a uma consulta com um optometrista e respetivos cuidados médicos.

Face à falta de regulamentação da profissão em Portugal, atualmente, existem centenas de casos em que o indivíduo que presta cuidados optométricos não tem habilitação para o fazer. Nas palavras de Raúl Alberto de Sousa, Presidente da APLO “Isto representa perigo para a saúde pública, permitindo que qualquer pessoa se intitule e execute atos optométricos como a prescrição de lentes oftálmicas e diagnóstico de problemas visuais. Esta situação mantém-se apesar do conhecimento dos Governos, Assembleia da República e Ministérios da Saúde desde há 30 anos até à data, prolongando até hoje, o incumprimento das duas resoluções da Assembleia da República que recomendam ao Governo a regulamentação da profissão de Optometrista, de 2012 e 2013.”

Em 2014 todos os estados-membros da Organização Mundial de Saúde (OMS) assinaram um compromisso global, intitulado “Saúde de Visão Universal”, com o objetivo de reduzir em 25% a cegueira e deficiência evitável até 2019. Este compromisso implicava a implementação de planos nacionais para a saúde da visão, com medidas como a inclusão de cuidados de visão no Sistema Nacional de Saúde, a formação de mais profissionais qualificados como oftalmologistas, enfermeiras e optometristas e a garantia de que todas as camadas da população conseguem ter acesso a consultas de optometria [especialidade dos cuidados primários da saúde visual].

“A manutenção do incumprimento deste compromisso lesa gravemente a saúde da visão dos portugueses e resulta nas trágicas e enormes listas de espera para consulta hospitalar em serviço de Oftalmologia.” explica o Presidente da Associação de Profissionais Licenciados de Optometria.

A APLO assinala assim a Semana Mundial da Optometria relembrando a importância do acesso atempado a cuidados primários de saúde visual, como principal ferramenta para a redução da deficiência e cegueira evitável em Portugal.
Dia Mundial da Optometria
Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS #Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay
Dia Mundial da Optometria
Acesso Universal aos Cuidados da Saúde da Visão OMS - Optometristas no SNS #Optometria #Optometristas #APLO #WorldOptometryDay
Dia Internacional da Mulher

Revisão Lei de Bases da Saúde

Cara(o) Colega,

Dia 31 de Janeiro foi publicado o Despacho n.º1222-A/2018 do Ministro da Saúde onde se constitui a Comissão de Revisão da Lei de Bases da Saúde, com o objetivo de "(...) apresentar os termos de referência para a elaboração de uma Proposta de Lei até ao início da sessão legislativa 2018/19, com projeto de articulado, visando a revisão da Lei de Bases da Saúde n.º 48/90, de 24 de agosto, atualmente em vigor."

De acordo com o Despacho: "A Lei de Bases da Saúde diz respeito ao setor público, ao setor social e ao setor privado. Mas diz respeito sobretudo ao bem-estar dos portugueses.". A APLO manifestou junto do Ministério e Grupos Parlamentares toda a disponibilidade para contribuir para um novo projeto de Lei de Bases de Saúde, tendo já apresentado este contributo a alguns grupos parlamentares. Sobretudo, é de relevância para a saúde dos Portugueses a aplicação da lei em vigor no que concerne, por exemplo, ao inscrito na “BASE XV Profissionais de saúde:
1 – A lei estabelece os requisitos indispensáveis ao desempenho de funções e os direitos e deveres dos profissionais de saúde, designadamente os de natureza deontológica, tendo em atenção a relevância social da sua actividade”.
Dada a demonstrada e evidente relevância das funções dos Optometristas para a população portuguesa e mundial, é incompreensível que em Portugal a legislação seja total e completamente omissa nos requisitos indispensáveis ao desempenho de funções dos profissionais de saúde, impedindo que sejam integrados no Serviço Nacional de Saúde, permitindo o Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão.

Porquê Optometria? WCO - Edição em Língua Portuguesa APLO
Listas de Espera em Consulta Hospitalares Oftalmológicos Comunicado de Imprensa

A APLO, em nome dos Optometristas, reitera a sua disponibilidade para colaborar na resolução do problema gravíssimo que é o tempo médio de espera para atendimento em consulta da especialidade de oftalmologia nos vários hospitais do país. Concordamos totalmente com a afirmação de Sua Excelência o Secretário de Estado Adjunto e da Saúde  de que os mais de 1 000 dias de espera para primeira consulta de Oftalmologia:


“É, seguramente, tempo excessivo. Temos de combater isso. Não podemos ficar descansados nem satisfeitos com esses resultados. Significa que estão pessoas à espera mais daquilo do que deviam. Temos é também de ter a força e determinação para encontrar boas soluções”

in Público, 23 de Janeiro de 2018


https://www.publico.pt/2018/01/23/sociedade/noticia/esperar-mil-dias-por-uma-consulta-e-tempo-excessivo-admite-secretario-de-estado-da-saude-1800436/amp#


In Público, 9 de Abril de 2017

https://www.publico.pt/2017/04/09/sociedade/noticia/ha-hospitais-onde-ainda-se-espera-tres-anos-por-uma-consulta-1768123



Por contraponto e como exemplo claríssimo da nossa proposta, recordamos que o mesmo Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, agora com o maior tempo médio de espera em Oftalmologia, era  em 2010 citado como um exemplo de enorme sucesso, precisamente na especialidade Oftalmologia. Não encontramos melhores palavras do que as palavras do Diretor de Serviço de Oftalmologia da altura para explicar o segredo do sucesso:

“Segundo o director do Centro Oftalmológico, Sousa Nunes, "não foi só a tecnologia de ponta que nos permitiu praticamente limpar as listas de espera". A unidade pôs em prática uma nova forma de gestão, coordenando não só os atendimentos no centro mas também nos vários hospitais que integram o CHTMAD.

"Implementámos novos métodos de trabalho gerindo e rentabilizando os recursos humanos já existentes", explica. "O Centro Oftalmológico da Régua apenas tem dois médicos, e é com eles e com a colaboração de duas optometristas e nove enfermeiras que praticamente atingimos números que nunca foram alcançados no CHTMAD."

"Estamos na vanguarda nacional na eliminação das listas de espera", reforça, por sua vez, o presidente do Conselho de Administração do CHTMAD, Carlos Vaz. Os resultados são tão animadores que o centro hospitalar vai começar a receber doentes de oftalmologia em lista de espera de outros hospitais dos distritos de Viseu e do Porto.”

In Diário de Notícias, 8 de Fevereiro de 2010 https://www-dn-pt.cdn.ampproject.org/c/s/www.dn.pt/portugal/norte/interior/amp/hospital-poe-fim-a-lista-de-espera-1489224.html

Como é do conhecimento do Governo, este problema tão característico de Portugal tem uma solução preconizada pela Organização Mundial da Saúde e com implementações de sucesso bem conhecidas e estudadas por toda a Europa, EUA, Canadá, Austrália, entre tantos outros. Essa solução é a mesma que já foi implementada no CHTMAD e que teve resultados tão extraordinários imediatamente no primeiro ano e consta de proposta apresentada em 2017 ao Ministério da Saúde: a integração dos Optometristas no Serviço Nacional de Saúde.


Disponível Nova Lista de Eventos de Formação - 18 de Janeiro de 2018

Está disponível a nova tabela de eventos de formação contínua acreditados pela CAAP, para o ano de 2018. Ver página de Eventos na Secção da CAAP.

Feliz Natal e Bom Ano Novo
Dia de Acesso Universal aos Cuidados de Saúde

Neste Dia de Acesso Universal aos Cuidados de Saúde, chamamos à atenção de todos para o direito a cuidados de saúde acessí­veis e de qualidade. Todos temos direito ao acesso universal aos Cuidados Primários para a Saúde da Visão com garantia de qualidade do atendimento por um Optometrista. #UHC #HealthForAll

Dia Internacional dos Direitos Humanos

O Direito à Saúde é um dos direitos fundamentais consagrados na Declaração Universal dos Direitos do Homem pela Assembleia-Geral das Nações Unidas, proclamada em 1948 e que se celebra Dia 10 de Dezembro como Dia Internacional dos Direitos Humanos.

 

A APLO e os Optometristas partilham do apelo da Organização Mundial de Saúde para que todos os países respeitem e protejam os direitos humanos na saúde nas suas leis, suas políticas e programas de saúde. Todos devemos trabalhar em conjunto para combater as desigualdades ao acesso à saúde e as práticas discriminatórias para que todos possam beneficiar de uma boa saúde, independentemente da idade, sexo, raça, religião, estado de saúde, deficiência, orientação sexual, identidade de gênero ou status de migração.

Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Agradecemos a sua presença e contributo para a discussão sobre o desafio da Organização Mundial de Saúde: Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão.
Durante estes dois dias tivemos a oportunidade de ouvir e dialogar com representantes do Ministério da Saúde e das mais elevadas instituições públicas, da sociedade civil e personalidades com responsabilidade no sistema de Saúde em Portugal e com contributo significativo para a Saúde da Visão. Ouvimos projetos de investigação e trabalho implementado no terreno pelos Optometristas. Ouvimos também perspectivas de áreas que convergem e produzem consequências para o nosso exercício profissional. Houve espaço para refletir sobre as expectativas e estratégias dos utentes, sociedade, instituições e profissionais de saúde, nos quais se incluem os optometristas. Não temos qualquer dúvida que estas CAOS resultarão numa melhor percepção das soluções disponíveis em Portugal, no sentido de providenciar Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão.
Concluímos os trabalhos com a consciência sobre o desafio que temos pela frente na implementação do Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. Deste evento resultou uma clara e inequívoca conclusão: Os Optometristas estão à altura do desafio e continuarão a trabalhar e a servir a população portuguesa, porque esse é o espírito presente nos Optometristas e que os une ao serviço que deve ser prestado a toda uma população Portuguesa.

A Comissão Organizadora.

Prescrição Eletrónica - Novo Site

Caras(os) Colegas,

 

A APLO disponibiliza um novo site de prescrição eletrónica que visa promover a prescrição optométrica, assim como a credibilidade e confiança por parte das entidades que recebem as nossas prescrições. O acesso a esse site é realizado através do item Prescrição Eletrónica no menu Tesouraria do site da APLO.

 

Estendemos o conceito da atual prescrição eletrónica da APLO a dois tipos adaptados especificamente ao ato de:

· Prescrição Optométrica de Lentes Oftálmicas e Respectiva Armação;

· Prescrição Optométrica de Lentes de Contacto.

Adicionalmente está disponível uma Declaração de Preenchimento Livre com a identificação dos diferentes atos optométricos e a sua codificação definida pela APLO, coincidente com a aplicada na área dos cuidados para a saúde da visão.

Por último, está disponível uma Declaração Optométrica para a Emissão/Revalidação da Carta de Condução com os parâmetros requeridos pelo Decreto-Lei n.º 40/2016, para informação a prestar ao Médico responsável pelo atestado.

 

Toda a prescrição eletrónica dispensa a assinatura física e permite a validação da sua autenticidade pela cifra alfanumérica contida no documento.

Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.

Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.

Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão. XIIIªs Conferências Abertas de Optometria.
Call for Abstracts XIIIas CAOs

Caros colegas,

 

Nos próximos dias 11 e 12 de novembro de 2017 irá realizar-se no Auditório A1 do Complexo Pedagógico 1 de Gualtar, Braga, da Universidade do Minho a XIII Edição das Conferências Abertas de Optometria (CAOs 2017).

 

A Comissão Científica tem o prazer de comunicar que está aberto o prazo para apresentação de propostas de Casos Clínicos e Comunicações Livres no domínio da Optometria e Ciências da Visão, bem como em outras áreas científico-tecnológicas relacionadas.

 

As propostas devem ser enviadas no formulário em anexo ou aqui, para o e-mail cc_cao@aplo.pt até ao dia 15 de outubro (23:59 horas), impreterivelmente.

 

Os autores cujas comunicações sejam aceites para apresentação terão a opção de enviar um resumo expandido até 1500 palavras, podendo ainda incluir 3 Tabelas e 3 Figuras, a ser publicado no livro de resumos em formato eletrónico com número de ISBN. As definições para elaboração do resumo podem ser consultadas no site da APLO ou nos anexos deste e-mail.

 

No caso de a proposta de apresentação de caso clínico ou comunicação livre ser aceite, o resumo expandido poderá ser enviado até ao dia 30 de novembro de 2017.

 

Será enviada ao autor responsável pela proposta até dia 24 de outubro a resposta de aceitação ou rejeição da comunicação. Cada orador terá 8 minutos para apresentar o seu Caso Clínico ou Comunicação Livre.

 

A Comissão Científica da XIII Edição das Conferências Abertas de Optometria (CAOs 2017) incentiva todos os colegas a contribuírem para enriquecer ainda mais o programa desta sessão das conferências.

 

Comissão Científica da XIII CAO's

Comissão Científica das XIIIas CAOS

Caros colegas,

 

A Direção da Associação de Profissionais Licenciados de Optometria (APLO) orgulha-se de apresentar os elementos que constituem a Comissão Científica da 13ª edição das Conferências Abertas de Optometria (CAO's):

 

Presidente: Professor Doutor Sérgio Miguel Cardoso Nascimento

- Professora Doutora Amélia Maria Monteiro Fernandes Nunes

- Professor Doutor António Manuel Marques de Queirós Pereira

- Professor Doutor João Manuel Maciel Linhares

- Professora Doutora Maria Madalena da Cunha Faria de Lira

 

 

Prof. Doutor Sérgio Miguel Cardoso Nascimento, PhD

Professor Associado com Agregação

Centro de Física

 

  • Licenciado em Física, Doutorado em Ciências da Cor.
  • Docente do Departamento de Física nas áreas da Física, Óptica e Ciências da Visão
  • Investigador no âmbito do Centro de Física em colorimetria e visão das cores.
  • Interesse particular por aplicações da imagiologia multi e hiperespectral, pela constância das cores de superfície, iluminação, por cor na arte e por modelos da visão a cores.

 Contamos com a presença e participação de todos, na discussão sobre o futuro da nossa profissão e do seu desenvolvimento científico.

 

A Comissão Organizadora das XIII CAO’s

 

A Direção da APLO

Nova Lista de Eventos FCO - Última Atualização 9 de Agosto de 2017

Está disponível a nova tabela de eventos de formação contínua acreditados pela CAAP, para o ano de 2017. Ver página de Eventos na Secção da CAAP.

Protocolo APLO-Special Olympics Portugal

No passado dia 29 de Junho de 2017, a APLO e a Special Olympics Portugal acordaram no desenvolvimento do Programa "Healthy Athletes", no sentido de contribuir para a prevenção, sensibilização e importância do rastreio a todas as pessoas com deficiência intelectual, nomeadamente na vertente do rastreio visual no âmbito do projecto "Opening Eyes".

 

Desta forma, os Optometristas Portugueses declaram e concretizam o seu empenho e objetivo de fornecem Acesso Universal aos Cuidados para a Saúde da Visão.

XIIIª Edição das Conferências Abertas de Optometria

A Direção da APLO convida todos os membros a marcarem a sua presença nas Conferências Abertas de Optometria (CAO's), que este ano celebram 13 edições ininterruptas deste evento anual que reúne a nossa classe profissional, os Optometristas.

Este ano, a XIIIª edição das CAO's decorrerá no auditório A1 da Universidade do Minho, em Braga, nos dias 11 e 12 de Novembro.

Contamos com a vossa presença.

Portal de Formação Contínua
A APLO e a World Continuing Educacion Alliance, com o apoio do World Council of Optometry, desenvolveram um portal de Formação on-line Contínua em Optometria. Este portal disponibiliza formação contínua online de conteúdos específicos, gratuitos e pagos, em Optometria assim como de muitas áreas que lhe são próximas. Também constitui um instrumento para que os Optometrista, educadores e outros possam disponibilizar conteúdo formativos aos Optometristas e obter acreditação da APLO para esses conteúdos.

O Portal de Formação Contínua em Optometria da APLO está disponível na área da CAAP, menu "e-learning", sub menu "Conteúdos".

Saudações Optométricas!

Dia Mundial da Optometria

Caros Colegas,

Hoje, dia 23 de Março de 2017, celebra-se o Dia Mundial da Optometria.

A APLO celebra este dia divulgando a nossa profissão de Optometrista e o seu propósito maior de prestar os melhores cuidados primários de saúde visual.

Entrevista do Presidente da Direção da APLO, Dr. Raúl Alberto de Sousa, no Diário da Manhã da TVI, às 8h48m no âmbito da celebração do Dia Mundial da Optometria.

TVI Player

Hora: 8:48.

Nova lista de Eventos de Formação Contínua em Optometria para 2017
Está disponível na área da CAAP, a lista de eventos acreditados em FCO para o ano de 2017.

Última atualização: 20 de Março de 2017.
Divulgação
É com alegria e espírito natalício que informamos que a APLO e a Shamir Optical têm a honra de oferecer à Associação Banco de Óculos, 610 lentes graduadas e 305 armações, destinadas a crianças, que se encontram em situações de maior vulnerabilidade, tendo como objectivo ajudar a melhorar a visão e a qualidade de vida das mesmas. Esta oferta é contextualizada no passatempo APLOwood,
levado a cabo pela APLO (Associação de Profissionais Licenciados de Optometria) e a Shamir em Novembro de 2016.

AJUDAR O BANCO DE ÓCULOS É AJUDAR MUITAS CRIANÇAS A SORRIR E ISSO FAZ-NOS SORRIR TAMBÉM.

Agradecemos a todos os participantes que possibilitaram este donativo.
Divulgação

Programa pioneiro que envolve Optometristas com o intuito de promover o Sucesso Escolar do Médio Tejo, através da realização de rastreios visuais e auditivos nos Jardins de Infância.

Para mais informações consultar: Rastreios Visuais e Auditivos

Divulgação de Notícia da UBI
"Os estudantes André Machado e Renato Gomes receberam os prémios das melhores comunicações livres no evento que teve lugar na UBI.
André Filipe Ferreira Machado e Renato André da Silva Gomes, alunos do mestrado de Optometria em Ciências da Visão da Universidade da Beira Interior (UBI), foram distinguidos com os prémios de melhores comunicações livres nas XIIªs Conferências Abertas de Optometria (CAO’s). Um reconhecimento que contribuiu para a continuação e consolidação do trabalho científico que a UBI tem desenvolvido ao longo dos anos.
 
As comunicações apresentadas intitulam-se “Análise da Repetibilidade das Cartas de Acuidade Visual LEA numa População Normal e numa População com Deficiência Intelectual” e “Sistema de Mediação do Diâmetro Pupilar na Pseudofaquia”, tendo sido orientados pelos docentes da UBI Paulo Fiadeiro e Pedro Serra. Estes trabalhos são produto de um grupo de investigação multidisciplinar onde estão também envolvidos António Baptista (Universidade do Minho, Braga), Elsa Fonseca (UBI) e o médico oftalmologista Ángel Sánchez Trancón (Clínica Vista Sánchez Trancón, Badajoz, Espanha).
 
Para a realização das investigações, os estudantes tiveram o apoio da Associação Portuguesa de Pais e Amigos do Cidadão Deficiente Mental (APPACDM) da Covilhã e da Clínica Vista Sánchez Trancón de Badajoz.
 
O mérito das comunicações de André Machado e Renato Gomes foi reconhecido num encontro nacional, que juntou mais de 300 profissionais, e que foi organizado pela Associação de Profissionais Licenciados em Optometria (APLO), nos dias 12 e 13 de novembro.
 
A 12.ª edição das Conferências Abertas de Optometria visou promover a ciência de Optometria, fomentar a partilha de experiência científica e profissional e aproximar a Associação dos Optometristas.
 
Com a escolha da FCS-UBI, a organização pretendeu enaltecer os ciclos de estudos em Optometria - Ciências da Visão da UBI, como forma de reconhecimento do mérito que lhes é devido pelo ajustamento dos planos de estudos segundo o Modelo Europeu proposto pela ECOO. Teve também o propósito de assinalar a criação do UBImedical, cujo projeto articula a comunicação direta dos serviços prestados à comunidade pelos Optometristas com o Serviço Nacional de Saúde, através de protocolos de investigação estabelecidos com a Administração Regional de Saúde do Centro e ACES Cova da Beira. Esta escolha permitiu também divulgar a investigação que se realiza na UBI e aprofundar as relações entre os alunos, os profissionais e os docentes desta instituição.
 
Em 2016 o tema das CAO’s incidiu essencialmente na interdisciplinaridade dos cuidados de Saúde Visuais e a integração dos Optometristas com os outros profissionais de saúde. Quer o conteúdo científico, quer as palestras de cariz profissional visaram estabelecer e aprofundar os canais de comunicação com os profissionais de saúde mais próximos dos optometristas, uma vez que é do interesse de todos os profissionais e no superior interesse dos utentes que recorrem a estes serviços."

Para mais informações, consultar: https://www.ubi.pt/Noticia/5859 e http://ubinforma.ubi.pt
Prevenção da perda de visão na população em envelhecimento e Dia Mundial da Diabetes

Hoje, dia 14 de novembro, é o Dia Mundial da Diabetes, doença passível de acometimento ocular e consequências nefastas, entre as quais a cegueira. A APLO como representante dos Optometristas em Portugal alerta os utentes para a necessidade de vigilância  assídua da sua saúde ocular prestada por profissionais de saúde devidamente habilitados. A deteção precoce de patologias oculares é a forma mais eficaz de garantir uma minimização de consequência oculares ao mesmo tempo que evita quadros clínicos de maior severidade o que representa um benefício para o utente e económico para o Serviço Nacional de Saúde, no tratamento destes doentes com quadros mais severos. Seja precavido, responsável e deixe que os Optometristas olhem por si.

Adicionalmente salientamos que amanhã, dia 15 de novembro de 2016, o Conselho Europeu de Optometria e Óptica, do qual a APLO é membro (como parte do Fórum Europeu Contra a Cegueira e da Coligação Europeia para a Visão) participará no evento do Parlamento Europeu " Prevenção da perda de visão na população em envelhecimento - O papel do rastreio e do diagnóstico precoce na identificação de doenças oculares como comorbidades de doenças não transmissíveis". Este evento será acolhido por dois Eurodeputados: Marian Harkin (Irlanda) e Heinz K. Becker (Áustria) e um representante do Diretório Geral para a Investigação da Comissão Europeia.

O envelhecimento da população europeia, da qual a portuguesa é uma das mais severamente afetadas por este fenómeno, implica o aumento da incidência de problemas visuais e oculares comuns nas faixas etárias mais avançadas. A perda ou limitação de visão produz consequências muito significativas na redução de autonomia das pessoas afetadas. Por esse motivo, coloca-se perante a população portuguesa, Estado Português e todos os profissionais de saúde, nos quais se incluem os Optometristas, grandes desafios para combater este problema.

Em defesa da Saúde Visual,
A Direção da APLO


12ªs CAOS
ROpI - Rastreio Optométrico Infantil, pela APLO, Vera Carneiro


O enquadramento dos cuidados Optométricos em conformidade com o praticado pelos demais profissionais de saúde no SNS é essencial para uniformização de práticas e benefício para o utente. Não percam nas CAO's a palestra sobre a "Adaptação do Rastreio Oftalmológico Infantil da Sociedade Portuguesa de Pediatria para Optometristas".
Workshop CAOs
Oradores das XII CAOs
XII CAOs
Add Content...
Conheça os Oradores das XII CAOS

A desenvolvimento da atuação clínica do Optometrista em cooperação com outros profissionais de saúde tem sido um dos pilares basilares da Direção da APLO, de forma a consolidar a prestação dos cuidados Optométricos quer ao nível de equipas multidisciplinares, quer de forma autónoma. A importância de ligação a outras classes profissionais e a criação de canais de comunicação interdisciplinares culmina no benefício primário para o utente e secundário para os profissionais envolvidos.

É com muita satisfação que informamos que a Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar estará presente nas CAO's, com o tema “Importância da ligação entre os Médicos de Família e os Optometristas e os canais de comunicação”, na pessoa do Sr. Presidente da Direção, Dr. Rui Nogueira.

Conheça os Oradores das XII CAOs

Fernando Hidalgo:

Resumo do CV:
Diplomado em Óptica pela Universidade Complutense de Madrid e Doutorado em Optometria pelo The New England College of Optometry (Boston, Estados Unidos), Diretor do Centro Boston de Optometria e professor clínico adjunto no The New England College of Optometry. Para além disso é autor de numerosas publicações e textos sobre lentes de contacto.

Programa Provisório das XII CAOs
Curiosos para conhecer os oradores das 12ª CAO's?

Curiosos para conhecer os oradores das 12ª CAO's? Brevemente comunicaremos o programa completo, mas para já podem conhecer um dos Optometristas que participará nas CAO's. 12 e 13 de novembro, na Covilhã.

Nome: Marco A. Miranda, Lic. Optom, MSc, MCOptom, PhD

Filiação: University College London / Moorfields Eye Hospital (honorary)

Resumo do CV:

Marco formou-se em Optometria e Ciências da Visão pela Universidade do Minho em 2004. Depois de ter praticado optometria em Portugal durante dois anos, Marco registou-se num Mestrado em oftalmologia e ciências da visão pela Universidade de Manchester, ao que se seguiu o Doutoramento em Optometria. Atualmente Marco é um investigador associado na University College London e Moorfields Eye Hospital.

Em investigação, Marco foca-se em desenvolver técnicas para deteção e monitorização do glaucoma, aperfeiçoando e reduzindo a variabilidade dos sistemas atuais e tornando os testes mais acessíveis aos pacientes. No passado Marco desenvolveu um teste para investigação dos campos visuais em crianças dos 4 aos 10 anos e presentement investiga a viabilidade de novas estratégias e novos algoritmos na monitorização do glaucoma em adultos. Marco lecionou em Optometria na Universidade de Manchester, e deu inúmeras palestras no tema de deteção e monitorização de defeitos em campos visuais.

Marco é membro do The College of Optometrists, Association for Research in Vision and Ophthalmology, North American Perimetric Society, and Imaging and Perimetry Society. Está também registado com a Association of Optometrists e a General Optical Council.

Sobre o Conselho de Ministros Dedicado à Saúde
Caros colegas,

Dia 8 de Outubro, na 59ª Edição da Revista Pontos de Vista com o Jornal Público, dedicado ao tema DIA MUNDIAL da VISÃO, será publicado a opinião da Direção na voz da vogal Vera Carneiro, relativa ao Conselho de Ministros dedicado à Saúde, realizado no passado dia 15 de Setembro.

Essa opinião é emitida no seguimento das inúmeras iniciativas e audiências que a Direção da APLO tem realizado no seu primeiro semestre de Atividade, reclamando junto das autoridade nacionais a regulamentação da profissão de Optometrista, a sua participação no Planos Nacional de Cuidados Primários da Saúde Visual e na integração dos Optometristas no Serviço Nacional de Saúde, entre outros.

Essa posição da APLO foi apresentada em audiência com a Presidência da República, Secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Administração Central de Sistemas de Saúde, Grupos Parlamentares, Direção Geral de Emprego e Relações do Trabalho, entre outros.

Apelamos aos colegas que divulguem e partilhem, ajudando na difusão da nossa profissão e do seu objetivo da defesa da saúde visual pública. Também apelamos à participação de todos os Colegas nas Conferência Abertas de Optometria, a 12 e 13 de Novembro na Covilhã onde estes assuntos, e não só, serão apresentados e discutidos.

Venham conhecer uma nova APLO e uma nova forma de abordar a profissão de Optometrista. A APLO conta com todos, na Covilhã.

Saudações Profissionais,

A Direção

José Manuel González Meijome recebe Prémio Internacional Optometrista do Ano 2016
A APLO congratula o Prof. Doutor José Manuel González Meijome, Presidente da Comissão Científica das CAOs 2016 e membro da APLO, pelo distinção de Optometrista do Ano de 2016 atribuido pela Universidade Politécnica da Catalunha.
"José González-Méijome, professor e ex-aluno de doutoramento da Universidade do Minho, acaba de ser distinguido com o Prémio Internacional Optometrista do Ano 2016. Trata-se de um dos maiores reconhecimentos na área a nível mundial e é atribuído pela Universidade Politécnica da Catalunha, em Espanha. O galardão destaca o currículo do cientista, o número de publicações e de patentes registadas e o impacto do seu trabalho na sociedade, entre outros aspetos.​ “Esta distinção reconhece o trabalho do grupo de investigadores com quem tenho o privilégio de colaborar. Vem também realçar a importância dos contributos da Optometria face aos grandes desafios colocados à saúde visual das populações mundiais”, afirma José González-Méijome, que é diretor do Laboratório de Investigação em Optometria Clínica e Experimental (CEORLab) do Centro de Física da UMinho. Em 2015, o galardão foi entregue a Lyndon Jones, da Universidade de Waterloo (Canadá).

González-Méijome é dos optometristas com maior prestígio mundial, tendo sido pioneiro no estudo de mecanismos para o controle da miopia, bem como de outros aspetos relacionados com as lentes de contacto, dispositivos de compensação das anomalias visuais e a avaliação do seu impacto na fisiologia do olho e na qualidade de visão. O CEORLab pesquisa as alterações do funcionamento da retina sob diferentes estímulos óticos. Esta linha de investigação tem aplicações imediatas em mecanismos de progressão da miopia e na compensação da vista cansada com dispositivos multifocais, podendo contribuir inclusivamente para estudar doenças que conduzem à cegueira e a patologias neurodegenerativas.
Natural de Lalín, na Galiza (Espanha) e com 40 anos, José González-Méijome licenciou-se em Ótica e Optometria pela Universidade de Santiago de Compostela e doutorou-se em Ciências pela UMinho, onde é professor há 15 anos. Na academia minhota, já assumiu a direção do mestrado em Optometria Avançada e a vice-presidência da Escola de Ciências, sendo atualmente coordenador do CEORLab e diretor do programa doutoral em Optometria e Ciências da Visão. É, ainda, editor-chefe do Journal of Optometry, membro do comité editorial das revistas PLOS ONE e BioMed Research International e o primeiro membro honorífico da Sociedade Galega de Optometria Clínica. O investigador conta com mais de 350 comunicações, 140 artigos, 20 capítulos e três livros editados." em, Portal Alumni da Universidade do Minho https://alumni.uminho.pt/pt/news/Paginas/Noticias%202016/Jos%C3%A9-Manuel-Gonz%C3%A1lez-Meijome.aspx
XII CAO's: Call for Abstracts

Estimados colegas,

 

Nos próximos dias 12 e 13 de novembro de 2016 irá realizar-se no Grande Auditório da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior, a XII Edição das Conferências Abertas de Optometria (CAOs 2016).

 

A Comissão Científica tem o prazer de comunicar que está aberto o prazo para apresentação de propostas de Casos Clínicos e Comunicações Livres no domínio da Optometria e Ciências da Visão, bem como em outras áreas científico-tecnológicas relacionadas.

 

As propostas devem ser enviadas no formulário em anexo ou aqui, para o e-mail cc_cao@aplo.pt até ao dia 16 de outubro (23:59 horas), impreterivelmente.

 

Os autores cujas comunicações sejam aceites para apresentação terão a opção de enviar um resumo expandido até 1500 palavras, podendo ainda incluir 3 Tabelas e 3 Figuras, a ser publicado no livro de resumos em formato eletrónico com número de ISBN. As definições para elaboração do resumo podem ser consultadas no site da APLO ou nos anexos deste e-mail.

 

No caso de a proposta de apresentação de caso clínico ou comunicação livre ser aceite, o resumo expandido poderá ser enviado até ao dia 30 de Novembro de 2016.

 

Será enviada ao autor responsável pela proposta até dia 25 de outubro a resposta de aceitação ou rejeição da comunicação. Cada orador terá 8 minutos para apresentar o seu Caso Clinico ou Comunicação Livre.

 

A Comissão Científica da XII Edição das Conferências Abertas de Optometria (CAOs 2016) incentiva todos os colegas a contribuírem para enriquecer ainda mais o programa desta sessão das conferências.

Atualização: Conforme divulgado dia 14 de Outubro, o prazo foi extendido até às 23:59 horas do dia 19 de Outubro de 2016.

 

Cumprimentos,
Comissão Científica das XII CAO's

Formulário para submissão de Abstracts
Formulário para submissão de Resumo Alargado
Comissão Científica da CAOs 2016

A Direção da APLO orgulha-se de apresentar os elementos que constituem a Comissão Científica da 12ª edição das Conferências Abertas de Optometria (CAO's):

Presidente: Prof. Doutor José Manuel González-Méijome

- Sr. Prof. Doutor Miguel Castelo-Branco Craveiro de Sousa;

- Sr. Prof. Doutor Paulo Torrão Fiadeiro;

- Sr. Prof. Doutor Pedro Miguel Fernandes Nave Serra.




José M. González-Méijome, PhD

Professor Associado com agregação

Centro de Física

Clinical & Experimental Optometry Research Lab (CEORLab)

 

 

- Diplomado em Óptica e Optometria (Universidad de Santiago de Compostela), Doutor em Ciências (Universidade do Minho)

- Professor Associado com Agregação – Departamento de Física – Escola de Ciências – Universidade do Minho

- Coordenador do Laboratório de Investigação em Optometria Clínica e Experimental (CEORLab).

- Editor Chefe do Journal of Optometry e Membro do comité editorial das revistas PLoSONE e Biomedical Research International.

- Publicou mais de 130 artigos listados no ISI Web of Science tendo recebido mais de 1400 citações por outros autores (ISI-WoS h-index = 20).

- Apresentou mais de 200 palestras (50 das quais por convite) em congressos nacionais e internacionais de Optometria, Oftalmologia, Contactologia, Biomateriais e Óptica Fisiológica.

Comissão Organizadora da XIIas CAOs 2016
Caros colegas,

As Conferências Abertas de Optometria da APLO (CAOs) proporcionam um momento único de confraternização, discussão e aprendizagem da classe optométrica. Estamos a trabalhar para tornar estas CAOs de 2016 ainda melhores e mais atuais. Contamos com a participação e presença de todos.

Temos muito orgulho em comunicar a constituição da Comissão Organizadora das XIIas CAOS:


Exmo Sr. Dr. Nuno Filipe Abreu Pedro, Presidente da Comissão Organizadora

Exma Sr.ª Presidente do Núcleo de Estudantes de Optometria da Universidade da Beira Interior Rafaela Coelho;

Exmo Sr. Presidente do Núcleo de Estudantes de Optometria da Universidade do Minho Ricardo Ferreira;

Exmo Sr. Dr. Nuno Miguel Vale de Castro Lopes.


Contamos com a vossa presença e participação de todos. Brevemente teremos mais novidades.


A Direção da APLO

Comunicado de Imprensa: “Optometristas tão eficazes como Oftalmologistas no Acompanhamento de Condições Oculares em Tratamento”.

Pesquisas publicadas recentemente no British Medical Journal BMJ Open sugerem que os cuidados Optométricos em consultório para acompanhamento de rotina da Degeneração Macular Húmida Relacionada com a Idade (DMRI húmida) são tão eficazes como os cuidados prestados por Oftalmologistas a nível hospitalar.

A Degeneração Macular Relacionada com a Idade é uma patologia ocular comum que afeta mais de 345 000 pessoas em Portugal sendo que 45 000 padecem do estadio avançado desta condição, de acordo com o Plano Nacional para a visão da Direção Geral de Saúde (http://www.dgsaude.min-saude.pt/visao/html/dmi.html). Esta doença é caracterizada pelo aparecimento e crescimento de neo-vasos sanguíneos na retina, conduzindo a perda de função visual e cegueira. Pacientes diagnosticados com esta condição devem ser vigiados assíduamente.   

O acompanhamento desta condição ocular deve ser  contínuo e quase sempre efetuado em serviços hospitalares de ambulatório. Para aliviar a crescente pressão sobre os serviços oftalmológicos hospitalares no Reino Unido, surgiu interesse em compartilhar a responsabilidade de acompanhamento deste tipo de condições com Optometristas no sector privado da comunidade, como por exemplo em estabelecimentos de Óptica.

Investigadores, financiados pelo NIHR (Instituto Nacional para a Investigação em Saúde no Reino Unido - National Institute for Health Research), analisaram a eficácia da partilha destes cuidados de saúde com os Optometristas em comparação com os cuidados prestados por Oftalmologistas que atuam nos serviços hospitalares de Oftalmologia. Procederam ao recrutamento de Oftalmologistas com experiência em Degeneração Macular Relacionada com a Idade e Optometristas que nunca participaram em cuidados desta condição. De uma forma geral, a equipa de investigadores, liderada pelo Professor Usha Chakravarthy da Queen’s University em Belfast, Reino Unido, mostrou que as decisões tomadas por Oftalmologistas e Optometristas são consistentes e que, depois da devida formação, os Optometristas no sector privado eram tão bons quanto os Oftalmologistas dos serviços hospitalares.

A equipa de investigadores denotou que os Optometristas tendiam até a ser mais cautelosos, atestando mais prontamente a recidiva da DMRI. O que indica que os Optometristas foram responsáveis por mais falsos positivos, mas também identificaram correctamente mais casos de pacientes nos quais a DMRI tinha de facto recidivado. No entanto, e de uma forma geral, os seus diagnósticos foram tão rigorosos quanto os dos Oftalmologistas.

“A partilha de cuidados tem o potencial de reduzir as listas de espera e carga de trabalho nos serviços hospitalares” comentou o Professor Chakravarthy. “A nossa pesquisa demonstrou que o acompanhamento de rotina da DMRI Húmida pode efectivamente ter lugar no sector privado no seio da comunidade, o que não só liberta os serviços hospitalares, como também é, na maioria das vezes, mais conveniente para os pacientes”.

Em Portugal, a partilha nos cuidados de saúde visual envolvendo os Optometristas Portugueses não é ainda uma realidade devidamente aproveitada pelas autoridades competentes. No entanto existem casos de sucesso, onde a multidisciplinariedade trouxe vantagens inegáveis. O Centro Hospitalar de Trás-os-Montes e Alto Douro, E.P.E. esteve na vanguarda do sector quando procedeu à colocação de Optometristas no seu serviço de Oftalmologia, o que permitiu pôr fim a listas de espera excessivas e desenvolver novos métodos de rastreio e acompanhamento de utentes com maior celeridade, eficiência e eficácia.

Portugal tem mais de 1 000 Optometristas reconhecidos pela Associação Profissional de Licenciados de Optometria, em exercício profissional com o grau mínimo académico de licenciatura até ao grau de doutorado. Realizam mais de 2 milhões de consultas anuais, de acordo com a Associação Profissional de Licenciados de Optometria. Os Optometristas portugueses representam um dos pilares dos cuidados primários de saúde visual em Portugal. Contudo, a adiada integração destes profissionais no Serviço Nacional de Saúde, assim como a inexistência de regulamentação na atribuição de título de Optometrista tem impedido Portugal de retirar total benefício deste recurso nacional.

Artigo: Effectiveness of Community versus Hospital Eye Service follow-up for patients with neovascular age-related macular degeneration with quiescent disease (ECHoES): a virtual non-inferiority trial, Barnaby C Reeves, Lauren J Scott, Jodi Taylor, Simon P Harding, Tunde Peto, Alyson Muldrew, Ruth E Hogg, Sarah Wordsworth, Nicola Mills, Dermot O'Reilly, Chris A Rogers, Usha Chakravarthy, BMJ Open, doi:10.1136/bmjopen-2015-010685, published 8 July 2016.

Transferência do Fornecedor do Serviço de Correio Eletrónico
Comunicamos que a transferência de fornecedor de serviço de correio eletrónica foi concluida pelas 14:00 horas do dia 2 de Agosto de 2016. É possível que tenha ocorrido a não entrega ou devolução de mensagens de correio eletrónico, no período anterior a essa hora e data.

Recomendamos a quem tentou entrar em contacto com a APLO através de mensagens de correio eletrónico, a verificação de boa receção dessas comunicações.A Direção.
Problema e Alteração de Fornecedor de Correio Eletrónico da APLO

Durante o dia de hoje, dia 1 de Agosto, e amanhã, dia 2 de Agosto, a APLO procede a alterações no fornecedor de serviço de correio eletrónico da APLO, com vista a eliminar os problemas e instabilidade nesse serviço por falhas persistentes e recorrentes do fornecedor atual.

Recomendamos a quem tentou entrar em contacto com a APLO através de email, a verificação da receção de comunicações de correio eletrónico que tenham realizado para a APLO após o dia 22 de Julho, inclusive, sendo aconselhado o seu reenvio, se possível.

Lamentamos os incómodos e transtorno causado.

Com os melhores cumprimentos,

A Direção

links externos
                                                            

Ugg Classic Short Chocolate Size 6 Oakley Sunglasses For Sale In The Philippines Cheap Replica Louis Vuitton Wallet Ray Ban Online Uk Sale Authentic Louis Vuitton Website Ray Ban Sunglasses Cheap Usa Black Classic Ugg Boots Cheap Ray Ban Frames Cheap Uk Louis Vuitton Bags For Sale Nz Getting Salt Stains Off Ugg Boots